Relatório de Autoavaliação do Desempenho Docente - exemplo



:. Este artigo é um exemplo de um relatório de Autoavaliação do Desempenho Docente. .:



Ciclo de Avaliação de 2009-2011

Nome do Docente:

Escola/Agrupamento:

Departamento Curricular: 1º Ciclo do Ensino Básico

Grupo de Recrutamento: 110

Categoria Profissional: Prof. do Quadro de Agrupamento

NIF:

De acordo com o determinado no Despacho nº 14420/2010 de 7 de Setembro, apresento o Relatório de Autoavaliação relativo ao meu desempenho no ano lectivo 2010/11.


                                        Condições de Avaliação

     No início do ano lectivo foi-me atribuído um horário de 25 horas na componente lectiva, em 2009/10 com o 2º ano e em 2010/11 com o 3º ano.

     Relativamente às horas da componente não lectiva, estas foram distribuídas no desempenho das funções: Apoio ao Estudo, Atendimento aos Enc. de Educação, Supervisão das AEC´s, serviço de direcção de turma e trabalho individual de preparação das aulas.

     Cumpri integralmente o serviço lectivo que me foi distribuído com empenhamento e rigor, dando cumprimento aos objectivos constantes no Projecto Educativo, no Plano Anual de Actividades e no Projecto Curricular de Turma, tendo em vista o sucesso educativo dos alunos e o combate ao abandono escolar, por isso, entendo que os objectivos foram plenamente alcançados. 

     Até à data da entrega deste relatório fui assídua e pontual, sendo este um dos principais factores que contribuiu para o cumprimento dos programas estabelecidos.

 

DIMENSÃO A - VERTENTE PROFISSIONAL, SOCIAL E ÉTICA

     Em termos científicos (vertente A1) procuro manter-me actualizada em termos de conhecimento profissional, científico, pedagógico e didáctico inerente à minha disciplina, a fim de melhorar as minhas práticas educativas e optimizar o ensino na escola.

     Frequentei a Acção de Formação “Magalhães”, de 12 horas,; Estive presente na sessão “Novo Programa de Português… e então?”, 3 horas, organizada pela editora Gailivro; Participei na formação “Quadro Interactivo Clasus e Software “A-Migo””, 3 horas; Estive presente na Acção de Formação “Novo Programa de Matemática para o 1º Ciclo do Ensino Básico”, 3 horas, organizada pela Areal Editores; Frequentei a Acção de Formação “Utilização Pedagógica do Quadro Interactivo Clasus ”, de 15 horas (Anexo I).

     Ao longo do ano tive como preocupação de desenvolver projectos, que permitissem, promoção da qualidade de sucesso educativa de todos os alunos (vertente A2), PES e AES.

     Tendo como objectivo, promover a formação integral dos alunos através da capacidade/atitude e conhecimentos (vertente A3), desenvolvi actividade de Biblioteca, em articulação com a equipa da Biblioteca, com o intuito de dar conhecer as infra-estruturas e os recursos existentes, a forma como estão organizados e como se utilizam. A actividade teve uma aceitação/compreensão muito boa, pois foram dadas tarefas de trabalho onde tiveram que aplicar o aprendido, com muito êxito (Anexo III).

Também a visita de Estudo que dinamizei, em articulação com as outras professoras do 3º ano e Coordenadora de Escola, proporcionou aos alunos um passeio cultural e ambiental (Anexo IV).

 

DESENVOLVIMENTO DO ENSINO E DA APRENDIZAGEM

     Com base no objectivo, promover a formação integral através da construção de um currículo adaptado à realidade específica da população, e nos pré-requisitos elaborados com rigor e correcção a nível do grupo disciplinar (vertente B1), participei na elaboração das fichas de avaliação de diagnóstico que foram aplicadas a todos os alunos dom 3º ano desta escola, e com base nos resultados destas, foi elaborada a planificação do processo de ensino/aprendizagem anual, mensal e semanal (anexo V). Segui criteriosamente as orientações do Departamento e do Conselhos de Docentes na organização das actividades lectivas e na elaboração das planificações.

     Como recursos utilizei: os manuais, livros científicos, o computador, o quadro interactivo, a internet, power point, concebidos para o efeito, o projector e imagens. Estes recursos permitiram o desenvolvimento equilibrado das competências específicas das disciplinas do currículo, segundo as suas grandes finalidades, nomeadamente no que diz respeito ao desenvolvimento: da percepção, sensibilidade estética, criatividade, capacidade de comunicação, sentido crítico, entendimento do mundo tecnológico, sentido social, capacidade de intervenção e de resolução de problemas…

     Na preparação e organização das actividades lectivas, tive a preocupação em articular as diversas disciplinas permitindo que os alunos desenvolvessem os temas de forma mais abrangente e diversificada.

     Com os alunos da Ed. Especial, todo o trabalho desenvolvido foi de acordo com o planeado promovendo todas as orientações do Conselho de Docentes e da Prof. responsável da Educação Especial, foi utilizado o ensino integrado com apoio individualizado incutindo competências de trabalho, sociais e relações interpessoais.

     As actividades planeadas foram plenamente cumpridas assim como os objectivos de aprendizagem definidos para a turma, tal como constam na planificação entregue à professora avaliadora (vertente B2).

     Também foram concebidos alguns materiais e multimédia no âmbito dos conteúdos a abordar e ajustados aos objectivos a alcançar, que muito contribuíram para o sucesso dos alunos.

     Entendo que foi estabelecida uma relação pedagógica com os alunos, baseada no princípio de aprender a aprender, na reciprocidade de responsabilidades, a fim de que gostassem de estar na escola (vertente B3).

   Não tive qualquer problema disciplinar e sempre tratei os alunos com equidade, por isso considero que a minha relação pedagógica com todos foi óptima.

   O trabalho que realizei com os meus alunos avalio-o de forma bastante positiva com vista a minorar as dificuldades que alguns alunos apresentavam, com objectivo do sucesso (vertente B4).

   Numa fase inicial, procedi à avaliação diagnóstico, (anexo VI) formativa, sumativa e grelha de registos de avaliação dos trabalhos e recolha de informação diária, em todas as turmas. A avaliação diagnóstico teve como intuito, estabelecer forma de trabalho e desenvolver uma planificação, que permitisse o desenvolvimento dos alunos. As fichas formativas permitiram, analisar os conhecimentos adquiridos e reflectir sobre algumas falhas. Os registos das fichas formativas e sumativas (anexo VII), bem como a avaliação dos trabalhos desenvolvidos, foram instrumentos necessários para o desenvolvimento dos alunos.

   Fiz a auto-avaliação e heteroavaliação dos alunos. Na auto-avaliação após a análise, por parte do professor, transmiti os pontos a trabalhar a fim de solucionar o problema sentidos pelos alunos.

 

PARTICIPAÇÃO NA ESCOLA E RELAÇÃO COM A COMUNIDADE EDUCATIVA

     Dinamizei ao longo do ano, vários projectos, que contam no plano anual de actividades, permitindo a valorização dos objectivos/ metas do agrupamento.

As Actividades do PAA, (vertente C1), foram cumpridas e avaliadas (Anexo VIII).

     Como Professora Titular de Turma (vertente C2) preparei e coordenei as reuniões da minha turma, fui mediadora directa com os encarregados de educação dos alunos da turma. Uma turma muito heterogénea, alunos com algumas dificuldades de aprendizagem e com alguns alunos conflituosos.

   Com frequência contactei com os Encarregados de Educação, disponibilizei-me para os atender, depois da hora de atendimento, e convoquei reuniões com os E.E. dos alunos com mais dificuldades (anexo IX).

     Participei em todas as reuniões de Departamento, de Estabelecimento e de Articulação, assim como outras que foram precisas, cumprindo com as obrigações e sempre pronta a realizar as tarefas atribuídas, actas e relatórios.

     Contribui no debate quando necessário, e na reflexão nos assuntos relacionados com o Departamento ou de outras estruturas do Agrupamento, análise e reflexão das disciplinas na articulação do currículo. Fui aplicadora nas provas de aferição de Matemática e de Língua Portuguesa, do 4º ano, no ano lectivo 2009/10.

     Empenhei-me nas minhas responsabilidades como Professora Titular de Turma e estive sempre disponível para executar outras tarefas.

 

 

DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL AO LONGO DA VIDA

     Procurei por iniciativa própria, manter-me actualizada através da leitura de legislação, jornais, revistas, bibliografia especializada, consulta de sites de interesse na Internet, reuniões informais com colegas para troca de experiências pedagógicas e também formação científica/didáctica e pedagógica em centros de formação

   . Realizei uma formação creditada, “Programa Nacional de Ensino do Português (1º Ciclo", Ministério da Educação e Escola Superior de Educação de Viseu, de 142 horas, no total de 8,2 créditos, com o nível de aproveitamento de Excelente.

Autor: Sofia Alves
Data: 2011-08-14