Os melhores locais do mundo para fazer negócios



:. Todos os anos o TMF Group (multinational professional services firm) lança um estudo com a classificação dos melhores países no mundo para fazer negócios. O estudo tem em conta o sistema legal dos países, a situação política e económica, assim como, os ri .:



 

Todos os anos o TMF Group (multinational professional services firm) lança um estudo com a classificação dos melhores países no mundo para fazer negócios. O estudo tem em conta o sistema legal dos países, a situação política e económica, assim como, os riscos de segurança na internet.
 
A tendência verificada é que nos países com um quadro de lei comum (como o Reino Unido e a maioria das ex-colónias britânicas) é mais fácil negociar, enquanto em países com um quadro de direito civil (como é o caso de Portugal e da maioria dos países europeus) as dificuldades aumentam.
Verifique aqui os 10 primeiros classificados do ranking.

1. Jersey
O primeiro lugar da lista é ocupado pela ilha de Jersey, a maior das ilhas do Canal da Mancha, que tal como a sua vizinha Guernsey é também um território na posse da coroa britânica. É um paraíso fiscal, não tem IVA e não aplica impostos tanto aos cidadãos como às empresas. Pelas suas vantagens atrai centenas de empresas internacionais, de tal forma que quatro quintos da economia da ilha vem do setor financeiro offshore.

2. Hong Kong
À semelhança da maioria dos lugares desta lista, Hong Kong têm um estatuto privilegiado por fazer parte da China, mas ter as suas próprias políticas de regulamentação e impostos. Hong Kong é considerado o melhor local do mundo para obter licença de construção.

3. Irlanda
A Irlanda é um dos países preferidos dos investidores estrangeiros na Europa, por causa da sua baixa taxa de impostos. Empresas como a Google, Facebook ou PayPal têm a sua sede europeia em Dublin, onde a percentagem do imposto sobre o lucro é 25%, quando a média da OCDE é de 41%.

4. Bonaire
A ilha Bonaire, situada nas Caraíbas, faz parte da Holanda e é um local de sonho para negociantes. Em 2001, reviu o seu regime fiscal para afastar a imagem de ser um paraíso fiscal, mas as empresas que tinham acordos anteriores à revisão ainda disfrutam das taxas fiscais antigas do offshore.

5. Porto Rico
Porto Rico está sob administração dos Estados Unidos, mas com uma estrutura tributária de um país estrangeiro. Embora seja regulado pela lei dos Estados Unidos (com todas as regalias de proteção jurídica e de propriedade) a taxa de tributação em atividades selecionadas não é mais do que 1%.

6. Austrália
Como a maioria das ex-colónias britânicas a Austrália tem um quadro de lei comum e nos últimos 10 anos a Austrália reduziu para metade as tarifas sobre as importações e diminuiu os impostos para um dos valores mais baixos da OCDE.

7. Guernsey
A pequena ilha do Canal da Mancha é um território na posse da coroa britânica, mas independente do Reino Unido e há muito tempo que se estabeleceu como um porto seguro para as empresas internacionais. A ausência de impostos sobre os ganhos de capital, sobre as vendas e na saúde são algumas das vantagens deste pequeno paraíso para empresas.
8. Reino Unido
O Reino Unido tem uma posição única na União Europeia: integra a comunidade económica, mas não faz parte da zona euro. O Reino Unido manteve a libra (uma das moedas mais valorizadas do planeta) e tem em Londres o principal mercado mundial para negociantes. A capital do Reino Unido atrai empresas estrangeiras como nenhuma outra cidade no mundo.

9. Barbados
Barbados é habitualmente conhecido pelas suas praias, mas o país mais oriental das Caraíbas é também um centro de trocas comerciais. Entre as vantagens destacam-se a estabilidade política do país e a proximidade com a costa leste dos Estados Unidos.

10. Nova Zelândia
A criação de uma empresa na Nova Zelândia demora, normalmente, menos de um dia. A média da OCDE é de mais de nove dias.
Fonte:DN online

Autor: Isabel Maria
Data: 2015-02-03