A sustentabilidade do planeta Terra em 2030 - 2040



:. As necessidades de comida e energia podem aumentar em 50% até 2030. Os recursos naturais serão insuficientes se não forem tomadas medidas para abastecer os 9 mil milhões de pessoas que vão habitar a Terra em 2040, alerta a ONU. .:



As necessidades de comida e energia podem aumentar em 50% até 2030. Os recursos naturais serão insuficientes se não forem tomadas medidas para abastecer os 9 mil milhões de pessoas que vão habitar a Terra em 2040, alerta a ONU.

"A Terra providencia o suficiente para satisfazer todas as necessidades dos homens mas não a sua ganância". Esta é a frase de Mahatma Gandhi que introduz o relatório da ONU onde se refere, em tom de alerta sério, para a necessidade urgente de avaliar e planear o futuro dos recursos naturais do planeta.

Conforme expresso no relatório "Pessoas resilientes, planeta resiliente: um futuro que vale a pena escolher", a população mundial deverá atingir os 9 mil milhões de pessoas em 2040 (recentemente atingimos 7 mil milhões). Em 2030, tendo em conta os recursos atuais, prevê-se que seja necessário um acréscimo de 50% de comida,  45% de energia e 30% de água para abastecer o total da população mundial.

O estudo, realizado por um painel especializado da ONU, foi ontem entregue ao secretário-geral da organização em Addis Ababa, na Etiópia. "Precisamos de encontrar um caminho sustentável para o futuro, que fortaleça a equidade e o crescimento económico mas que também proteja o planeta", referiu Ban Ki-moon na ocasião.

O relatório faz 56 recomendações que visam atingir um modelo de ação mais eficaz, uma vez que "o atual modelo de desenvolvimento global é insustentável". Caso a comunidade internacional falhe na resolução destes problemas, cerca de 3 mil milhões de pessoas poderão estar condenadas à pobreza dentro de três décadas, alerta o relatório.

Uma melhor gestão dos ecossistemas marinhos, a eliminação gradual dos subsídios aos combustíveis fósseis, o esforço dos Governos para dar prioridade a investimentos ecologicamente sustentáveis e uma regulação mais eficaz das emissões de carbono, possivelmente com sanções de incumprimento, são algumas das propostas do painel.

O aumento da informação sobre alternativas ecológicas na vida quotidiana das populações e o incremento de comportamentos mais responsável, tanto a nível coletivo como individual, bem como a criação, por parte dos Governos, de parâmetros de extração de recursos naturais, são outras das medidas que também integram a lista de recomendações a ter em conta.

Segundo o mesmo relatório, foi ainda salientada a importância de colocar as pessoas no centro do desenvolvimento sustentável.  "A erradicação da pobreza e a equidade na repartição da riqueza devem permanecer prioridades para a comunidade mundial", observou o presidente Halonen. "O Painel concluiu que emancipação das mulheres e o seu maior envolvimento na economia é fundamental para o desenvolvimento sustentável."

 

Fonte: Expresso online

comunicado  da ONU

Autor: Luís Filipe
Data: 2012-01-31


Contato: mail@artigosenoticias.com   |   SAPO MAIL   |   HOTMAIL  |   GMAIL